sábado, 18 de agosto de 2012

O voo do nosso amor



Á águia refugia-se quando está preste ao seu fim
 Nos picos mais altos para que assim
 Outras aves não devorem a sua carne
 E encontrem as penas, e as escarne
Levarei em minhas asas a minha amada
Nas mais altas e longínquas enseadas
Para vivermos nos amando longe dos abutres
Que sobrevoam o nosso céu aguardando
 O  dia Que nunca Irá chegar
O nosso amor nunca deixará de voar
E um dia desses nos levará
Onde não possam nos encontrar
 Onde possamos nos amar 
sem ninguém para perturbar

Por: Leandro Medeiros Santos
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...